BEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS

Por Lucia Vilela

 

“Bem aventurados os misericordiosos porque alcançarão misericórdia”

(Esse tema está em MT 5:7)

O que é Misericórdia?

É a virtude característica dos mansos, pacíficos… Daqueles que já aprenderam a mansuetude, a capacidade de perdoar, de esquecer ofensas…

Conquista especial dos que já sabem se harmonizar de se reconciliar, de ser amigo, de amar ao seu “irmão”

Saber conviver com as diferenças e com os diferentes é uma ciência: – alteridade …

Ódio, rancor, melindres são sinais de imaturidade, singelo grau evolutivo, pouca elevação, alma sem grandeza.

Espíritos evoluídos, almas elevadas são  misericordiosas, sabem perdoar, pairam acima do mal que lhe fizeram…

Não é correto colocarmos nosso equilíbrio na mão do outro, prejudica nossa saúde física e mental!

A Misericórdia não deve ter limites!

Somos criaturas imperfeitas, como exigir perfeição do outro?

Por isso Jesus, sabiamente, recomendou que perdoássemos “não sete vezes, mas setenta vezes sete vezes”…

Há duas maneiras de perdoar:

1- uma, grande, generosa – sem segunda intenção.

2-outra, humilhando o outro, por ostentação…  “Vejam como eu sou generoso”.

Essa postura orgulhosa impossibilita a reconciliação sincera, de ambos

Em Mateus (5:25), vemos outro registro importante, quando Jesus

diz: – “reconcilia-te enquanto estás a caminho”…

A morte não nos livra dos inimigos e surgem no nosso caminho espíritos vingativos, com ódio. que facilmente podem nos atormentar…nos quadros de obsessão, em seus diversos graus.`

É uma questão de inteligência reparar o quanto antes… garantindo a tranquilidade futura. POR ISSO JESUS LEMBROU “QUE NÃO SE COLHE FLORES DOS ESPINHEIROS” NINGUÉM MUDA NINGUÉM!

A Doutrina Espírita nos aconselha a “não deixar que o sol se ponha sobre nossas mágoas”…

Precisamos nos libertar do autoritarismo, da rigidez… Aprender a fazer amigos, evitar discórdias, presentes e futuras…

O que é “amar o inimigo”?

É colocar-se no lugar do outro e esquecer o mal que nos fizeram, buscando compreensão, deixando nascer o perdão e o auto perdão.

É NECESSÁRIO MUITA VIGILANCIA EM RELAÇÃO A NÓS MESMOS E AO OUTRO, PARA EVITAR REPETIÇÕES.

Façamos nossa parte para alcançar misericórdia divina, no aprendizado do amor e do perdão.

Share
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS