Author Archives: Admin72

JESUS NO LAR, NOSSO ENCONTRO COM A PAZ!

Por Vera Cristina Marques de Oliveira Millano

Vive a sociedade contemporânea o grande momento de transição de Mundo de Provas e Expiações para Mundo de Regeneração. A busca da paz e da felicidade nem sempre está sendo feita por caminho digno, e os caminhos mais frequentados da ambição, desonestidade e egoísmo estão gerando tormentos de toda ordem.

O atual progresso tecnológico das ciências infelizmente não foi acompanhado de uma evolução moral dos sentimentos, e por isso não pôde impedir o deterioramento da família, vitimada por inúmeros fatores que se têm enraizado no organismo social de forma cruel. A família atual ainda está muito distante do ideal. A sociedade está doente porque a família está doente. Toda vez que a família se desestrutura e enfraquece, a sociedade cambaleia, a cultura degenera, a civilização se corrompe.

Como fortalecer os laços desta instituição de origem Divina, chamada FAMÍLIA? Onde encontrar a cura definitiva para os males que assolam a humanidade?

Só o AMOR, conforme ensinou e viveu o CRISTO resolverá os imensos e angustiantes tormentos humanos, fará que as criaturas todas compreendam que somente por meio do auxílio recíproco encontrarão paz; que não há dores isoladas, porque os distúrbios de cada um produzem os desequilíbrios do conjunto e que a felicidade não pode ser aquisição egoísta desde que é improvável o júbilo de alguém cercado pelas lágrimas de muitos.

Somente conhecendo e seguindo a mensagem deste Espírito incomparável descobriremos que a família não é somente foco de lutas e problemas, mas também fonte geradora de felicidade quando há entre todos os seus componentes a iluminação de princípios espirituais superiores.

Iniciemos a construção da família ideal sobre a base sólida do Evangelho do Cristo, aonde a Verdade vem acompanhada de esperança, coragem, ética, resignação e confiança em Deus. Seja qual for a estrutura da nossa família, a solução é, e sempre será, amar dentro do nosso lar! É ali, vivenciando diferentes formas de amar, que iniciamos o aprendizado da vivência do amor Universal. Não nos deixemos abater pelas influências destrutivas que interferem em nossos melhores propósitos e nos afastam de nossos novos e iluminados ideais. Busquemos a ajuda dos Benfeitores da Vida Maior, para que em uma parceria incrível, possamos iniciar, em nós, a grande transformação que nos levará a aquisição da paz e do equilíbrio interno. A construção deste mundo de paz que tanto sonhamos depende fundamentalmente do fortalecimento dos laços familiares e da recuperação da família!

Iniciemos o estudo do Evangelho de Jesus em nosso núcleo familiar, onde o hábito de reuniões evangélicas no lar despertará e acentuará o sentimento de fraternidade que deve existir entre as criaturas, levando a uma convivência mais amorosa. É o encontro harmonioso dos componentes do lar em torno dos  ensinamentos de Jesus, a fim de melhor vivê-los e exemplificá-los.

Escolhido dia e horário, a reunião será feita uma vez por semana. Lembre-se que, ao se habituar a um determinado horário, não só os componentes do lar adaptarão seus afazeres, como também contar-se-á com a presença constante dos Benfeitores da Espiritualidade, que reservarão aqueles momentos para compartilharem a leitura edificante. O cultivo dos bons pensamentos satura o ambiente doméstico de boas vibrações e facilita a presença destes Benfeitores, que trazem amparo e inspiração necessária para superar as dificuldades que porventura surjam na vida.  Contudo, ninguém deve ser constrangido a participar das reuniões. E nada impede que, mesmo estando só, alguém faça o Evangelho no Lar. Assuntos adiáveis não devem interromper a reunião e visitas inesperadas serão bem-vindas à mesma. Qualquer cômodo da casa pode ser escolhido para a prática do Evangelho no Lar; se o tempo estiver agradável, que tal fazer a reunião na varanda ou no jardim?

É um momento de festa Espiritual em nosso lar! A Prece inicial, a leitura edificante, os comentários, as vibrações e a prece final fornecem alimento substancial para o Espírito carente de paz e sabedoria!

Busquemos a ajuda dos ensinos de Jesus para destruir o egoísmo com a beleza do amor incondicional, e salvaremos a família, que jamais desaparecerá da sociedade terrestre, porque a vida é incessante e a família carnal são experiências transitórias de uma programação que objetiva a família universal.

Share
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Conviver e crescer

 Por Umberto Fabbri

Viver em sociedade faz parte das sabias Leis Divinas, entretanto esta Lei apresenta grande complexidade e desafios.

Por meio da convivência, seja ela em família ou em sociedade é possível o crescimento, tanto espiritual, quanto material. Aprendemos uns com os outros, observando e convivendo é possível aprender, dividindo experiências e conhecimentos. Aquele que aprendeu mais pode e deve dividir suas conquistas com os que estão ainda no início da jornada. Entretanto quando não há bondade, desprendimento, compreensão e fraternidade, o conviver, principalmente com os que nos são diferentes, pode gerar o preconceito e o sofrimento.

Ao observarmos a História da Humanidade, veremos que grandes desatinos já foram cometidos pela sociedade; em nome da paz, se fez a guerra, em nome de Deus se aplicou a violência e o desamor, em nome da liberdade muitos tiveram seus direitos cerceados. Tudo pela inexperiência e imaturidade espiritual. Muito já se caminhou, é verdade, e uma boa parte da Humanidade aprendeu a duras penas, que o que plantarmos colheremos e que não se pode ser feliz com a infelicidade do outro.

As leis humanas, apesar de imperfeitas, pois são feitas por nós, seres imperfeitos, tentam regulamentar a ordem social, para que seja possível uma vida justa e digna para todos.   Mas apesar do que muitos possam pensar esta ordem social tão almejada, deveria ser implantada em nosso modo de ser e viver, não como uma situação externa e imposta, mas sim íntima e individual. A maneira como vemos o mundo, a nós e as pessoas que nos cercam é fator preponderante para que consigamos viver em harmonia.

Jesus nos ensina o modo certo de convivência harmônica, no amor a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos. A Lei de Amor é a pedra fundamental que regula todas as outras. É compreensível que em nosso estágio evolutivo atual ainda não consigamos amar verdadeiramente, mas já nos é possível, respeitar o direito do próximo, aceitando as diferenças, afinal de contas quem garante que o “nosso” modo de ser e viver é o melhor, o mais acertado? O único ser que pode servir de verdadeiro modelo em todas as circunstâncias é Jesus.

Não nascemos para a solidão, não crescemos e não sobrevivemos sozinhos, dependemos uns dos outros para a manutenção da vida, mas principalmente para evoluirmos. Mesmo no atrito, quando nos deparamos com as dificuldades de convivência, podemos também crescer. Nossos desafetos são os melhores professores, pois exigem nosso máximo, inúmera vezes somos chamados ao desenvolvimento obrigatório de virtudes para a superação destas situações. Por exemplo, frente a ingratidão, a traição, ao desamor de uma forma geral, se não buscarmos a vivência da paciência, do perdão, da tolerância, podemos adoecer, física e espiritualmente.

O modo como convivemos, compartilhamos e dividimos o que já possuímos é o termômetro que demonstra nosso estágio evolutivo.

Pense nisto!

 

Share
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS